O Idade Mídia também é desafio para futuros economistas

Fernanda Mendes, idademidiana de 2007, foi uma estudante que se dedicou muito ao curso e aproveitou cada momento, mas decidiu seguir a carreira de economista. Hoje, está fazendo intercâmbio em Madri, na Univesidad Carlos III, e pretende voltar para o Brasil no início de 2012 para concluir o curso no INSPER. Confiram o que ela tem a dizer sobre sua experiência no Idade Mídia:

Fernanda também aproveitou o intercâmbio para conhecer outros países da Europa. Nesta foto, está em Florença, Itália.

Na realidade, o Idade Mídia significou várias coisas para mim ao longo do tempo. A princípio era uma oportunidade maravilhosa pra finalmente fazer o que eu achava que tanto queria, jornalismo. Ao longo do curso, gostei muito de tudo o que fiz e aprendi e sai do mesmo com uma intenção real de seguir carreira nessa profissão. Porém, depois eu mudei de ideia e acabei em um curso de Economia, por diversas razões que não cabem aqui.

A partir de então eu percebi que mais do que uma oficina de jornalismo, o Idade Mídia representou a primeira chance real que eu tive de acompanhar e fazer parte de um projeto sério e profissional. O curso incentiva o comprometimento e dedicação dos alunos, além, claro, de todo o aprendizado linguístico e cultural que agrega.

Dessa forma, não recomendo o Idade Mídia apenas para aqueles que pretendem ser jornalistas, mas também para todos que estão dispostos a aceitarem o desafio. O resultado vai muito além da revista impressa, está no diferencial que cada aluno que sair do curso vai levar para sua vida pessoal e profissional.